Realizar exames periódicos deve ser uma das prioridades na nossa vida, onde o corpo precisa sempre passar por uma avaliação para saber se a saúde está em dia ou se é preciso fazer algum tratamento.
Nossa saúde depende de que todos os cuidados necessários estejam em dia, seja para prevenir alguma doença como evitar que outras apareçam. E somente com os exames periódicos é possível manter o controle disso tudo, onde todos os cuidados serão feitos, seja com uma alimentação adequada, introdução de exercícios físicos regulares e cultivar hábitos saudáveis.
Portanto sempre é importante procurar um médico com frequência, ainda mais se a pessoa já apresenta algum problema de saúde dentro da família ou algum histórico que possa favorecer o aparecimento de doenças.
E por meio da consulta médica que são exigidos alguns exames periódicos, que vão tornar a vida mais saudável, em perfeita harmonia e livre de qualquer doença que possa vir a aparecer.
Até porque, muitas das doenças graves, conseguem cura de 100% graças ao tratamento antecipado, e isso só é possível graças aos exames periódicos.

Exames periódicos devem ser feitos em todas as fases da vida

Não somente as mães devem levem os filhos ao pediatra até a adolescência para se prevenirem de doenças. Esse hábito precisa ser mantido na idade adulta, mas muitas pessoas acabam não colocando em prática, evitando a consulta ao médico e a realização dos exames periódicos.
Este check-up é uma bateria de exames clínicos laboratoriais e de imagem, que servem para verificar o estado de saúde de uma pessoa. É, ainda, uma forma de fazer o diagnóstico precoce de muitas doenças, como câncer e doenças degenerativas.
Assim, são analisados diversos fatores que podem alterar a nossa saúde, como peso, índice glicêmico, pressão arterial, batimentos cardíacos, além de imagens dos órgãos internos.
Também, com os exames periódicos, é possível conhecer todo o histórico familiar do paciente, dando-se atenção àqueles problemas que podem surgir com o tempo.
Os médicos indicam que os exames periódicos na fase adulta precisam ser feitos a cada dois anos para pessoas com um histórico de saúde perfeita. Já os pacientes que apresentam riscos, graças ao fato de serem fumantes, obesos ou sedentários, devem fazer todo ano os exames periódicos, enquanto as pessoas com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, precisam de um check-up a cada seis meses.

Importância dos exames periódicos

A importância dos exames periódicos vai muito além de manter a saúde em dia. Ele é o caminho para a prevenção, onde as pessoas conseguem identificar os problemas, mudando assim hábitos de vida, como sedentarismo e do estresse.
Ou seja, os exames periódicos fazem com que você comece a enxergar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e exercícios físicos regulares.
Na atualidade, já existem métodos modernos para identificar uma anomalia ou enfermidade bem no começo, aumentando bastante as chances de cura. Daí a importância de todas as pessoas fazem check-ups com regularidade.

Tipos de exames periódicos

E quais são os tipos de exames periódicos que as pessoas sempre precisam fazer, sendo alguns destinados para homens e mulheres, ou em ambos os sexos?

– Mamografia

Trata-se do exame de imagem das mamas. Deve ser realizado anualmente por todas as mulheres acima dos 40 anos e por aquelas com cerca de 35 anos que têm histórico familiar de câncer de mama.

– Papanicolau

A partir dos 18 anos, todas as mulheres devem fazer esse exame para a prevenção do câncer cervical e outras doenças que acometem o útero e os ovários. Ele pode ser realizado junto com a ultrassonografia transvaginal em mulheres com mais de 30 anos, devido à maior incidência de miomas.

– Exame de próstata

Deve ser feito por homens com mais de 40 anos, de acordo com fatores hereditários, sedentarismo e ocorrência de outras doenças.

– Colesterol e triglicerídeos

É um exame de sangue usado para verificar os índices de colesterol e triglicerídeos, dois dos fatores mais importantes para o diagnóstico de doenças do coração. Deve ser realizado anualmente em pessoas com mais de 40 anos. Porém, todas as pessoas precisam monitorar esses índices, principalmente aquelas com histórico familiar, obesas e/ou que já tenham alguma doença crônica, como o diabetes.

– Eletrocardiograma

É usado para indicar a presença de problemas cardíacos, como a arritmia. Dependendo do histórico familiar, ele pode se tornar um exame de rotina apenas para pessoas com mais de 50 anos. Também pode ser feito o teste de esforço (ergométrico) para medir a capacidade circulatória, importante indicador de doenças circulatórias como a angina.

– Índice glicêmico

É realizado com o paciente em jejum para medir a quantidade de glicose (glicemia) no sangue. É o primeiro a ser feito para o diagnóstico do diabetes, doença crônica, mas que pode ser bem controlada.

– Fezes e urina

São usados para a detecção de parasitas do sistema digestivo (fezes), infecções, doenças renais e diabetes (urina). São exames laboratoriais simples, que podem servir para indicar problemas mais graves e que exigem exames mais complexos.

– Hemograma

Ajuda a identificar anomalias nas células sanguíneas (plaquetas, linfócitos, hemácias e leucócitos), servindo para o diagnóstico de múltiplas doenças, como anemia, leucemia e infecções.
Todos esses exames periódicos devem fazer parte da sua rotina de vida depois de uma certa idade. Além disso, se o histórico familiar é de pessoas com doenças congênitas ou graves, que levaram a morte, os cuidados médicos devem ser ampliados, até porque, somente de forma preventiva é possível conseguir uma cura de 100%.

Assim, os exames periódicos não devem ser feitos apenas quando alguma dor aparecer, e sim sempre em períodos indicados pelo médico de acordo com a sua idade.
São cuidados como esses que fazem a diferença, e com saúde não se brinca. Por isso, não deixe de lado este assunto tão importante