Todo mundo sonha em perder pelo menos dois quilinhos, não é verdade?

Deve ser por essa necessidade de sermos magros que existam tantas dietas, produtos e fórmulas milagrosas prometendo o emagrecimento. Mas elas funcionam mesmo? E será que funcionam do mesmo jeito para todas as pessoas? Já está claro que não.

Cada um de nós perde e acumula peso de formas diferentes. Pessoas distintas têm metabolismos distintos e o que funciona para mim pode não funcionar bem para você e vice-versa. Algumas pessoas praticamente perdem peso respirando enquanto outras precisam realizar uma cirurgia bariátrica para alcançar o emagrecimento.

Mas se não existe uma fórmula milagrosa, o que se deve fazer?

Calma. Apesar de não existir um tratamento revolucionário que funcione de forma rápida e com qualquer pessoa, existem sim hábitos saudáveis que contribuem significativamente para a perda de peso. O que não se deve acreditar são os milagres. Ninguém atinge um emagrecimento sadio perdendo dez quilos em uma semana. Nosso corpo não funciona dessa forma e você pode ir parar em um hospital.

Outro detalhe importante é que os nossos músculos e pele são elásticos, mas não desaparecem de uma hora para outra, por isso a perda de peso deve ser acompanhada de exercícios e tratamento adequado para que o nosso corpo acompanhe essa perda de peso corretamente.

Procure um médico

Sobrepeso não é doença, mas a obesidade é uma condição que contribui significativamente para o surgimento de vários problemas em nosso corpo. Pessoas obesas estão muito mais propensas a desenvolver problemas como a diabetes, doenças cardíacas, além de problemas musculares e ósseos devido ao peso suportado pelo corpo, principalmente pelas pernas.

Então o emagrecimento pode deixar de ser apenas uma questão estética já que a saúde como um todo está em risco, por isso, procurar um médico é altamente recomendado. A Doctare oferece consultas com agendamento online (https://doctare.com.br/servicos/) e você deve começar esse processo com uma consulta.

Mas qual especialidade? A clínica médica (ou clínica geral) é o caminho ideal para quem inicia um processo de emagrecimento porque esse médico irá avaliar se o seu caso é mais simples e pode ser resolvido com uma simples mudança de hábitos ou se outros profissionais precisam ser envolvidos.

Como já dissemos, cada pessoa tem uma característica própria e o profissional de medicina irá trabalhar para entender os motivos que levam determinada pessoa à obesidade.

Vamos pegar dois casos bem específicos: algumas pessoas têm o que é conhecido como compulsão alimentar. Essas pessoas comem, não porque sentem fome, mas porque têm problemas psicológicos como ansiedade e stress que precisam ser corrigidos para se chegar ao emagrecimento. Nesses casos, o clínico pode indicar uma terapia, psicologia e até psiquiatria para os casos de depressão onde a medicação possa ser necessária.

Para outras pessoas que apenas comem mal, uma simples reeducação alimentar acompanhada por uma nutricionista já é suficiente para resolver o problema.

Viu só como não podemos apresentar a mesma solução para pessoas diferentes?

Dicas para emagrecer

Agora que já sabemos que é possível emagrecer sem perder a saúde, vamos falar de alguns hábitos que podem contribuir para o emagrecimento. Apenas lembrando que nada deve ser feito em excesso e que é preciso paciência para ver os resultados. Você não engordou vinte quilos em um mês, então como espera perder esse peso em uma semana?

Beba água – Nosso corpo é dois terços de água e perdemos líquido todos os dias através do suor, da respiração, eliminada nas fezes e urina e até quando falamos. Essa água precisa ser reposta em quantidade adequada para que o corpo funcione bem.

O recomendado para um adulto médio é a ingestão de dois litros de água por dia, o equivalente a oito copos. Claro que isso pode variar em virtude da temperatura externa, do tipo de atividade que você exerce e de diversos outros fatores, por isso, consulte um médico em caso de dúvidas.

Coma moderadamente – Muitas pessoas pensam que o emagrecimento vem apenas ao se fechar a boca. Ledo engado. Quando paramos de comer abruptamente, até perdemos algum peso inicialmente, mas o nosso corpo passa a reter mais gordura em virtude da escassez e o feitiço vira contra o feiticeiro. A alimentação ideal varia de pessoa para pessoa, mas basicamente é possível emagrecer aos poucos, comendo de tudo, desde que sem exageros.

Faça atividade física – Calma. Não precisa ir todos os dias para a academia e começar a levantar pesos indiscriminadamente. Se o seu corpo não está acostumado a uma rotina de exercícios, começar muito forte de uma hora para outra certamente vai trazer mais problemas do que benefícios. Repita o procedimento para com a comida e faça atividades de forma moderada, sempre respeitando os limites do seu corpo. Se você não entende nada do assunto, um professional trainer é uma boa opção para ajudar. Se o dinheiro está curto, comece com algo simples como as caminhadas que tem risco bastante baixo de lesões.

Corte o álcool e o tabaco – Essas drogas são um problema, principalmente o cigarro. Ele provoca ansiedade e muitas pessoas tem medo de parar de fumar e engordar. O álcool até pode ser consumido em pequenas quantidades, mas deve ser acompanhado por água porque desidrata e acaba prejudicando o metabolismo. Aproveite a justificativa do emagrecimento para parar de vez com esses vícios.

Diminua o estresse – A vida corrida das grandes cidades é um convite para hábitos prejudiciais à saúde. Pouco tempo para almoçar? Fastfood! O chefe te deu bronca? Coma uma generosa fatia de bolo de chocolate ou fume outro cigarro para aguentar. Ansioso com a prova da faculdade? Então compense a ansiedade comendo.

Como você pode ver, o estresse é um forte desencadeador de outros problemas que são grandes inimigos do emagrecimento. Comemos mal, comemos nas horas erradas, ficamos sedentários e compensamos a frustração com substâncias que causam prazer instantâneo e prejuízo a longo prazo. Se você se encaixa nessa última, procure ajuda médica. A Doctare oferece consultas para todas as especialidade e o agendamento é muito fácil de se fazer online.

Bariátrica – A cirurgia de redução de estômago não é uma opção que se possa tomar sozinho. Ela é recomendada para casos onde as dicas acima não funcionaram, já que o organismo da pessoa não está respondendo ou o risco de doenças associadas é muito grande. Antes de pensar em cirurgia, certifique-se de que não há outra forma e converse bem com o seu médico sobre o assunto.

Fuja dos milagres

A última dica é talvez a mais importante e, no fundo, todos sabemos dela, mas ficamos tentados a acreditar e acabamos arriscando. Fuja de dietas milagrosas, produtos que prometem emagrecimento sem esforço ou em prazos absurdamente curtos são apenas enganações pensadas com o objetivo de tirar o seu dinheiro. Quando conseguem algum resultado, a maioria desses métodos acaba prejudicando o corpo de outras maneiras ou o peso perdido acaba retornando em pouco tempo e o resultado é o conhecido “efeito sanfona”.

Tenha em mente que o emagrecimento saudável é possível, desde que você conheça as características e os limites do seu corpo e aprenda a ter disciplina e perseverança para conseguir os resultados em longo prazo.